PROJETO MEU ARCO IRIS

É com muito amor,gratidão e respeito que posto o primeiro relato:

Relato pela Mamãe Camila ,mãe do arco iris Alice,3 anos. Obrigada de todo o meu coração,Mila!! ( preparem os lencinhos,que é lindo gente!)

OBS: se você não conhece ainda o projeto e não sabe do que se trata,por favor leia primeiro AQUI! "Vou tentar falar de forma sucinta sobre a experiência que tive. Vamos dizer que foi a minha chuva com cinzentas nuvens.Engravidei pela segunda vez, em meados de 2012. Tudo normal, até eu fazer a primeira ultra e a médica não visualizar nada no ultrassom; “deve ter sido uma ovulação tardia”, disse ela. A GO que me assistia na época, apenas disse que eu era a paciente mais ansiosa que ela tinha. Simples assim. Mandou eu fazer um beta quantitativo, que bateu com o número de semanas que eu estava: oito semanas. Ou seja, era pra ter aparecido alguma coisa na ultra! Exatamente uma semana depois, de uma sexta pro sábado e de forma repentina, senti uma cólica terrível, como nunca tinha sentido antes. Passei mal, tive queda de pressão, fiquei muito pálida, vomitei. Meu marido me levou pro hospital às pressas enquanto meu irmão ficou em casa com meu filho.

Eu não conseguia nem andar, de tanta dor que eu sentia; até dento do elevador, fiquei nos braços do meu esposo, coitado, rs! Quando cheguei na emergência, a ginecologista de plantão foi um anjo enviado por Deus; super diligente, pediu logo um hemograma, comparou com os meus exames do início da gravidez e deu quase 100% de certeza de que era uma hemorragia interna, decorrente de uma gravidez tubária que havia se rompido. E foi exatamente o que aconteceu. Só que, de madrugada, sem aparelho de ultrassom para saber qual trompa era, ou se era isso mesmo, tive que me submeter a uma laparotomia exploratória para descobrir o problema e deter a hemorragia, ou seja: tiveram que cortar minha barriga, desde o umbigo até a cicatriz da primeira cesária. Mas, graças a Deus, estou viva!

A falta de diagnóstico precoce, que me pouparia o risco de vida sofrido, a cicatriz e as dores, foi compensada pelo atendimento maravilhoso que recebi na urgência do hospital. A vida seguiu em frente e eu, sinceramente, não estava com a mínima expectativa de engravidar tão cedo... demorei uns meses a mais do que planejado para engravidar do meu primeiro filho e, com uma trompa a menos, parei de pensar em segundo filho a curto prazo. Em agosto de 2012 voltei às minhas atividades normais. Final de dezembro pra início de janeiro a surpresa veio: ESTOU GRÁVIDAAAA!!!! Fiquei extasiada, tão agradecida a Deus... não conseguia acreditar! Três meses apenas?! Obrigada Senhor!! Deus fez nascer um arco-íris onde antes eu só via as nuvens cinzas. Confesso que jamais havia ouvido a expressão “bebê arco-íris”, até Ana China me explicar o que seria o projeto. E adorei a expressão!

Acho importante falar sobre o tema, e por isso mesmo aceitei participar do projeto, porque eu mesma conheço muitas mães que, mesmo tendo recebido o seu arco-íris, não conseguiram desfazer as nuvens negras da tempestade... carregam um arco-íris no braço, mas a chuva continua no coração. Às vezes é um assunto tabu; outras possuem sentimentos tão confusos! Não trabalharam as perdas ou não viveram o luto de forma plena e sincera. Sei que perdi um bebezinho de oito semanas de gestação, enquanto outras mães perderam filhos já grandes. E sei quão diferente é o sentimento que nos separa. Mas temos um outro sentimento que nos une: o da renovação! Deus nos deu uma nova chance de recomeçar, de sonhar, de viver o sonho da maternidade que antes fora interrompido. Como somos agraciadas! Se vocês soubessem como tenho orgulho dessa cicatriz que carrego no corpo... ela conta muito sobre a minha história e também me lembra que não haveria barriga chapada no mundo que me trouxesse minha Alice...

Meu Deus... o que dizer da minha filha? Ela é um arco-íris SIM na minha vida! Nem nos meus melhores sonhos imaginava que ter uma menina me faria tão feliz! Minha Alice lembra-me da promessa de Deus depois de uma tempestade. Mesmo quando as nuvens estão cinzentas, e a gente não consegue ver o sol... como é que Deus faz aparecer no céu aquele enorme arco tão lindo?! Aquele arco nos faz sorrir; nos faz esquecer da chuva; tem gente que tira foto de tão lindo que acha. Não vemos um arco-íris todo dia e nem após toda chuva: ele é especial sim! Minha filha é uma companheirinha carinhosa, inteligente, alegre, sorridente. Tão engraçada e sensível! Tão amorosa! Meu Deus, como eu amo meu bebê arco-íris!!!

Não se puna, não puna a Deus ou a quem quer quer for; não guarde mágoas, porque lhe farão um mal que às vezes é irreversível e o tempo perdido não volta. Liberte-se da culpa! Não olhe tanto para o passado, porque o arco-iris está aí, à sua frente, lembrando-lhe que mesmo em meio ao céu escuro e sem graça, a vida ressurge sim, e cheia de cores."

DESTAQUES:
Posts Recentes
VEJA TODAS AS MATÉRIAS:
Arquivo

©Ana China 2020 - fotografia

Todos os direitos reservados. Copyright anachinaphotography. Todas as imagens deste site são protegidas pelo Art. 7; inc. VII da Lei 9610/98 de direitos autorais. Nenhuma foto pode ser reproduzida sem autorização prévia. * ATENÇÃO: Não aceite receber orçamentos e informações sobre o meu trabalho através de terceiros. Informações,pagamentos e orçamentos são tratados diretamente e exclusivamente comigo. NÃO POSSUO CONVÊNIO E PARCERIA EXCETO AS AQUI CITADAS NO SITE.